Campanha Brasil Sem Fome

Neste momento em que não podemos estar juntos fisicamente, podemos nos unir por outros motivos. Nesta 2ª edição da Maratona Virtual, vamos correr por uma causa maior! Queremos correr por um Brasil Sem Fome. Acreditamos que ser corredor é possuir a paciência, a resiliência e a determinação como companheiras na busca pela superação diária. E quando nos superamos, transformamos o mundo ao nosso redor, por isso convidamos todos vocês a se unirem nessa corrida por um Brasil livre da fome e da miséria.

A campanha Brasil Sem Fome é uma iniciativa da ONG Ação da Cidadania em parceria com a WFP, Rede Brasil do Pacto Global e Movimento Bem Maior. Agora, também vai contar com o apoio da Maratona do Rio e toda rede de nossos corredores. Vamos reverter o valor integral obtido nas inscrições básicas da Prova Virtual 2021 em alimentos para milhões de brasileiros em situação de fome e miséria. Cada real arrecadado na inscrição básica, que dá direito ao número de peito digital e certificado digital, será convertido em um prato de comida e cada 50 reais em uma cesta básica.

A fome no Brasil

O cenário da fome foi agravado pela pandemia da Covid-19. Em 2020, mais da metade da população brasileira (116,8 milhões) encontrava-se em estado leve, moderado ou grave de insegurança alimentar, ou seja, não possuía garantia total e permanente de acesso a alimentos. Desses, 19,1 milhões estavam em estado de insegurança alimentar grave, isto é, passavam fome.

Fonte: Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19, realizado entre 5 e 24 de dezembro pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (Rede PENSSAN).

ONG Ação da Cidadania

“Quem tem fome, tem pressa” – Betinho

A ONG Ação da Cidadania foi fundada em 1993 pelo renomado sociólogo Herbert de Souza, Betinho, como forma de ajudar as 32 milhões de pessoas que estavam, na época, abaixo da linha da pobreza, segundo dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Atualmente, a ONG possui atuação nacional e só no Estado do Rio de Janeiro atende a 60 mil pessoas, desde crianças a idosos, na área da saúde, educação, cultura e geração de renda.

Saiba mais sobre o projeto