Início / VIVA HISTÓRIAS PRA CONTAR
Fernando Cavalacanti
Por Equipe Maratona do Rio 06/07/2017

 

Bem amigos, o que dizer após viver meu sonho? Que ainda estou sonhando! Romper a barreira dos 42.195m era um desejo bem antigo, desde o dia em que iniciei neste esporte. Comecei a correr com o foco em reduzir meu peso e possuir uma melhor qualidade de vida para que pudesse acompanhar com maior intensidade o meu filho, recém nascido em 2014.

Em 2015 tentei a minha primeira maratona, porém sem uma preparação adequada, acabei me lesionando e não concluindo a prova. A depressão e a tristeza se abateram em mim, porém não me permiti cair, com o auxílio de profissionais postos na minha vida por Deus e da assessoria esportiva a qual me fora recomendada, tive condições de realizar treinos mais eficazes e um acompanhamento mais propício para a realização deste sonho. Para a prova, levei toda a minha família para me acompanhar, em especial o meu pequeno Benjamim, de apenas 2 anos.

Na véspera tive uma forte febre e tive receio de não poder correr no domingo. Segui as recomendações de um médico amigo e na manhã seguinte, estava lá, pronto para iniciar a jornada. Mesmo com a ansiedade a mil, fiz bem os primeiros 21km, mas após o km 25, senti um forte desconforto muscular, pensei em desistir, pois não tinha mais forças, até que aparece um “anjo” que ao me ver naquela situação, me ofereceu um comprimido de “Dorflex”, pediu que aguardasse uns 10 minutos e que já estaria bem para seguir adiante e assim fiz, o resultado veio no tempo estimado e logo consegui encaixar um ritmo bom e descer até o Leblon.

Sem dúvidas, o momento mais marcante, foi passar no km 38 e ver meu filho, juntamente com a minha esposa, me aguardando passar, ao lado de todos que compõe a assessoria que faço parte, foi uma emoção única, indescritível em palavras e sentimento, algo resumido por lágrimas e sorrisos, foi a energia que gel repositor algum poderia me dar para completar os 42km, nos 4km restantes foi um misto de expectativa misturadas com o choro de estar perto do sonho. Cruzar a linha de chegada foi apenas a cereja do bolo, pois este sonho se iniciou em Julho/2016, quando decidi fazer a Maratona, com mais de 30kg acima do peso atual e que se findou naquele 18/06/2017, ao chegar ao final da prova.

Da obesidade à maratona!

O que posso dizer de tudo isso? #vivaseussonhos

 

historia_photo_mascote.png

#vivaseussonhos
historia_photo_mascote.png

#vivaseussonhos
historia_photo_mascote.png

#vivaseussonhos
historia_photo_mascote.png

#vivaseussonhos
historia_photo_mascote.png

#vivaseussonhos

HISTÓRIAS EM DESTAQUE

  • historia_photo_19274992_1320489901379564_6313877576808497069_n.jpg Maria Silvânia Ferreira Da Silva -   Desde de já falo que não foi fácil! Não tinha treinado nada e ainda estava proibida pelo os médicos de realizar qualquer […]
  • historia_photo_2017-07-18_23.49.02.jpg Marcos Pérez -   Mi historia en el maratón Rio de Janeiro Mi nombre es Marcos Pérez y el pasado 18 de junio participé en el […]
  • Maurílio Girão Lopes Andrade -   Entrei nessa história há quatro anos quando estava pesando 137kg e meu médico disse que estava com obesidade mórbida, então pensei em […]

PARTICIPE

Ainda restam inscrições para a Family Run, a corrida de 6K da Maratona do Rio. Garanta sua vaga!

VIVA HISTÓRIAS PRA CONTAR

Clique abaixo e compartilhe o seu amor pela corrida e pela Maratona do Rio. Conte sua história pra gente.